quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

“…and there's a million of us just like me

who cuss like me, who just don't give a fuck like me

who dress like me, walk, talk and act like me

and just might be the next best thing, but not like me......

I'm Slim Shady, yes, I'm the real Shady

all you other Slim Shadys are just imitating

so won't the real Slim Shady please stand up,

please stand up, please stand up..."

domingo, 25 de setembro de 2011

Lembranças :)




Abandonei esse blog aqui. Acho que acabei enjoando dessa coisa de copiar e colar textos prontos. Mas acontece que hoje eu estava ouvindo umas músicas aqui e comecei a me lembrar de tanta coisa. Pra ser mais específica eu estou ouvindo "um trem para as estrelas" de Cazuza e ela é uma música que mexe profundamente comigo. Me faz ir nas minhas mais antigas lembranças. Coisa de infância mesmo, sabe? Pois é. Ai já viu, coloquei a música no repeat, chorei, tava quase fazendo o twitter de divã e então pensei: porque não escrever sobre as minhas lembranças também? Afinal de contas esse blog é meu mesmo e eu não recebo nada pra só poder postar coisas relevantes.

Voltando ao início do post: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Cazuza, Cássia Eller... poxa, não tem como ouvir uma música deles e não sentir um apertozinho no coração de nostalgia. Saudade de um tempo que eu nunca mais vou conseguir recuperar. Meu Deus, que vontade de chorar quando eu me lembro das nossas viagens em família em que nós saiamos de carro pela estrada com essa trilha sonora ai. As inúmeras viagens pra passar as férias do final do ano em Natal-RN na casa de meu tio Augusto. Ou aquela vez que meu pai ia viajar a trabalho e resolveu nos levar e que a gente passava dias na estrada rodando o nordeste todo. Juntos, sempre juntos. Me lembro tanto de pegar o porta cd e, apesar da variedade, só querer ouvir eles. E cantar com meu irmão, brincar de imitar edson cordeiro na música dele com cássia eller, contar bicho na estrada. Eu fui muito feliz, sabia? Eu era tão feliz e tinha tanto medo de perder aquilo tudo, que me lembro de ter 10 anos de idade, sem saber nada de nada da vida, eu ficar deitada no quarto do hotel em João Pessoa, sem conseguir dormir, chorando, com medo de perder minha família. Assim tipo, do nada, juro.

Estou tão sentimental, tão nostálgica ultimamente. Dá uma vontadezinha de voltar no tempo e reviver esses momentos, matar a saudade de quem não tá mais aqui comigo. :(

É, gente. Já falei demais aqui. Acho que já deu pra desabafar. Não vou nem revisar o que eu escrevi porque senão eu não tenho coragem de postar isso. Beijos e queijos. ;*



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

desapega que a vida leva.


Coragem, às vezes, é desapego.
É parar de se esticar, em vão, para trazer a linha de volta. É permitir que voe sem que nos leve junto. É aceitar que a esperança há muito se desprendeu do sonho. É aceitar doer inteiro até florir de novo.
É abençoar o amor, aquele lá, que a gente já não alcança mais.
Ana Jácomo

"O que as pessoas mais desejam é alguém que as escute de maneira calma e tranqüila. Em silêncio. Sem dar conselhos. Sem que digam: "Se eu fosse você". A gente ama não é a pessoa que fala bonito. É a pessoa que escuta bonito. A fala só é bonita quando ela nasce de uma longa e silenciosa escuta. É na escuta que o amor começa. E é na não-escuta que ele termina. Não aprendi isso nos livros. Aprendi prestando atenção."

Rubem Alves em O AMOR QUE ACENDE A LUA

Hoje eu me encontrei nesse texto. Eu tenho precisado tanto de uma boa conversa. De alguém pra me ouvir falar, falar, falar... até esgotar essa minha necessidade gigantesca de desabafar, mesmo que isso não vá tirar esses pensamentos ruins de dentro de mim. Às vezes parece que vai dar tudo certo e no minuto seguinte eu já não sei mais. Tá complicadíssimo. Seria bom ter alguém pra compartilhar meus problemas, meus pensamentos. Não pra me ajudar a tomar decisões, mas sim para me apoiar no caminho que eu escolher. Sem julgamentos, sem críticas, sem jogar as coisas na minha cara depois...

quinta-feira, 18 de agosto de 2011


Mas quando tudo estiver ruim, lembre-se destas duas letras que formam uma palavra: GO. Vá. Vá em frente. Escreva, desenhe, pinte, fotografe, dance, costure, atue, cante. Portanto, quando estiver ruim, lembre-se destas duas letras que formam uma palavra. GO. Vá. Vá em frente. Apenas faça."

"Dia seguinte, acordo com o ânimo renovado de quem acha que viver vale à pena. Estou feliz, de verdade, como poucas vezes estive e desejo que dure por bastante tempo. Sinto até medo de que algo ruim possa vir ainda. Não. Desta vez não vou me deixar estragar. Vou viver e fazer isso dar certo."

"Conformismo é uma das piores formas de morte em vida que você pode ter. Acomodar-se é muito mais fácil que tentar. Por isso quando menos esperar, você pode se deparar com a triste certeza de que o seu tempo já passou. Vale o mesmo para o desânimo. Portanto, tente. Uma, duas, dez, cem, mil, um milhão de vezes se for preciso. Mas tente. Até dar certo."

Nick Farewell

“Mas amor não é apenas sorte. Não pensem também que amor é a solução pra todos os nossos problemas. Não. Amor não é solução. Amor é prêmio. Recompensa feliz para quem – afinal de contas – conseguiu manter-se fiel a si mesmo.”

Fernanda Mello


Vamos, não chores...
A infância está perdida.
A mocidade está perdida.
Mas a vida não se perdeu.
O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua.

Carlos Drummond de Andrade

Sempre Chico!


  • Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO, mesmo eu sabendo que as rosas não falam.
  • Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro que nos espera não é assim tão alegre
  • Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...
  • Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas...
  • Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda.
  • Que eu não perca o EQUILíBRIO, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia
  • Que eu não perca a VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo, pode não sentir o mesmo sentimento por mim...
  • Que eu não perca a LUZ e o BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo, escurecerão meus olhos...
  • Que eu não perca a GARRA, mesmo sabendo que a derrota e a perda
  • são dois adversários extremamente perigosos.
  • Que eu não perca a RAZãO, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas.
  • Que eu não perca o SENTIMENTO DE JUSTIçA, mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu.
  • Que eu não perca o meu FORTE ABRAçO, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos...
  • Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VER, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...
  • Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMíLIA, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia.
  • Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado.
  • Que eu não perca a vontade de SER GRANDE, mesmo sabendo que o mundo é pequeno...
  • E acima de tudo...
  • Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente,qu e um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois....

A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS

E CONCRETIZADA NO AMOR!

Amorosamente,

Francisco Cândido Xavier

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Minha música :)


Mil desculpas eu peço
Por não saber
Dizer adeus direito

Bem que tentamos
Fizemos planos
Mas nossos ideais
Não são mais os mesmos

Talvez não fale de amor
Mas é algo que sinto aqui dentro
Feito flor
Que perde o perfume com tempo

Que esse fim
Não traga a dor
Pois é apenas
Um novo começo

Dois são um agora
Guarde as tardes de sol
No teu coração

Veja agora ando só
Sabe eu tô tentando descobrir
Tentando desatar os nós
Me livrar das amarras
Que fiz pra chegar aqui

Esqueça a dor
E leve o beijo
E o gosto da nossa história
E saiba que daqui por diante
O eterno contigo
Com tudo eu quero dividir
Eu quero dividir...


A moça – que não era Capitu, mas também têm olhos de ressaca – levanta e segue em frente. Não por ser forte, e sim pelo contrário… Por saber que é fraca o bastante para não conseguir ter ódio no seu coração, na sua alma, na sua essência. E ama, sabendo que vai chorar muitas vezes ainda. Afinal, foi chorando que ela, você e todos os outros, vieram ao mundo. (Caio F)
“Mas sei lá, não sei se toda essa coisa patética é mesmo necessária. Tô resolvendo umas coisas aqui viu, esses negócios de sentimentos demonstrados demais meio que estraga. Tô aqui aprendendo que nem todos dão valor ao que você pode oferecer, e acabar demonstrando afeto demais começa a encher o saco, e eu digo tudo isso da minha parte. Chega de ligações, preocupações, sentimentos demonstrados aos extremos. Vou ficar mais relax mesmo, não quer me ligar, não liga, mas também não ligarei. Não quer me ver, não me veja, mas também não sairei que nem doida atrás de você pra saber se a gente vai se ver, que horas é o nosso encontro, não mais. É apenas um aviso que eu deixo bem simples: se quiser, me procura você. E outro aviso que eu deixo também: isso tudo é só conversa mesmo, teoricamente falando, tá tudo certo. É quando chega na hora da prática que ferra com tudo.(Caio F)
Enquanto houver amor no meu coração eu tenho força pra seguir e pra lutar por tudo que for importante pra mim. Eu sei que o melhor vai acontecer em minha vida. Tenho fé.

tenham um bom dia.


Eu só vim lhe desejar um dia lindo.
Com flores pelos caminhos que você percorrer.
Com gente feliz ao seu redor.
Com chuvas de sorrisos e de olhares que vem da alma.
Não importa se grandes notícias não virão hoje.
Que também não venham as más.
Que seu dia seja de paz.
Que você esteja em paz.
E que você olhe os problemas de cima, e as pessoas que você convive, com olho no olho.
Que as palavras do dia sejam ‘leveza’, ‘doçura’, ‘calmaria’, ‘tranquilidade’.
E que suas próximas horas sejam carregadas de pensamentos positivos e muita paz no coração.
Só vim te desejar um ótimo dia.
Colorido e florido.

Amém.

( Caio F )

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Como um boomerang tudo vai voltar,
e a ferida que você me fez é em você que vai sangrar.

E quem me vê apanhando da vida duvida que eu vá revidar.. Tou me guardando pra quando o carnaval chegar.

Chico Buarque

domingo, 31 de julho de 2011

“A realidade é um bêbado jogado no chão, até que alguém bata na minha porta e prove o contrário.
É a unha que descascou logo que você saiu do salão, toda feliz. É o barulho (insuportável) do telefone quando está descarregado. A realidade irrita. Irrita porque está ali na sua cara e muitas vezes você não quer ver ou vê coisas que não condizem com a sua concepção de realidade. Porque querendo ou não, a realidade é carne crua. Tem dias que eu visto minha fantasia de otária. Não é nada além de um kit composto de um sorriso de largura 7 cm e um olhar como se alguém tivesse jogado um tubinho de purpurina em você. Aquela coisa meio.. ãmn.. hiperbolicamente brilhante. E quer saber? É uma merda. Dá vontade de mandar meia dúzia de gente tomar no cu e correr pra casa chorando, se trancar no quarto pra tomar um toddy e jogar nintendo até ficar vesga. Isso de escolher qual cara eu vou vestir hoje fode com tudo. Sempre. Entenda. Pego ônibus as sete e dez e digo olá-árvores. Olá-pássaros. Olá-universitário-que-não-lavou-o-rosto-… E por aí vai, aquele jogo de sorrisos. O dia todo. Todos os dias. O ônibus que eu pego está sempre lotado de seres que moram em um mundo onde aparentemente não se vende desodorante. A escola está numa velocidade dez quilômetros por ano. Minha sobrancelha está mal feita. É, eu confesso que não é exatamente a realidade que eu esperava encontrar.
(A realidade que eu mais gosto está longe, bem longe. Eu e você, pãezinhos com requeijão, lençol bagunçado sobre a cama, luz entrando pela janela, coca-cola com gelo e limão.) Talvez isso mude. Talvez você entre na minha vida sem tocar a campainha e me seqüestre de uma vez. Talvez você pule esses três ou quatro muros que nos separam e segure a minha mão, assim, ofegante, pra nunca mais soltar. Talvez você ainda possa pular no rio e me salvar. Ou talvez eu só precise de férias, um porre e um novo amor. Porque no fundo eu sei que a realidade que eu sonhava afundou num copo de cachaça e virou utopia.

Caio F.

Faz de conta.


Bem-vindo à Disney, o mundo da fantasia, qual é o seu papel? Você pode ser um fantasma que atravessa paredes, ser anão ou ser gigante, um menino prodígio que decorou bem o texto, a criança ingênua que confiou na bruxa, uma sex symbol a espera do seu cowboy: FAZ DE CONTA QUE NÃO DÓI. (Martha Medeiros)

sexta-feira, 29 de julho de 2011

AMAR É PUNK



Eu já passei da idade de ter um tipo físico de homem ideal para eu me relacionar. Antes, só se fosse estranho (bem estranho). Tivesse um figurino perturbado. Gostasse de rock mais que tudo. Tivesse no mínimo um piercing (e uma tatuagem gigante). Soubesse tocar algum instrumento. E usasse All Star. Uma coisa meio Dave Grohl. Hoje em dia eu continuo insistindo no quesito All Star e rock'n roll, mas confesso que muita coisa mudou. É, pessoal, não tem jeito. Relacionamento a gente constrói. Dia após dia. Dosando paciência, silêncios e longas conversas.

Engraçado que quando a gente pára de acreditar em "amor da vida", um amor pra vida da gente aparece. Sem o glamour da alma gêmea. Sem as promessas de ser pra sempre. Sem borboletas no estômago. Sem noites de insônia. É uma coisa simples do tipo: você conhece o cara. Começa, aos poucos, a admirá-lo. A achá-lo FODA. E, quando vê, você tá fazendo coraçãozinho com a mão igual uma pangaré. (E escrevendo textos no blog para que ele entenda uma coisa: dessa vez, meu caro, é diferente). Adeus expectativas irreais, adeus sonhos de adolescente. Ele vai esquecer todo mês o aniversário de namoro, mas vai se lembrar sempre que você gosta do seu pão-de-sal bem branco (e com muito queijo). Ele não vai fazer declarações românticas e jantares à luz de vela, mas vai saber que você está de TPM no primeiro "oi", te perdoando docemente de qualquer frase dita com mais rispidez.

Ah, gente, sei lá. Descobri que gosto mesmo é do tal amor. DA PAIXÃO, NÃO. Depois de anos escrevendo sobre querer alguém que me tire o chão, que me roube o ar, venho humildemente me retificar. EU QUERO ALGUÉM QUE DIVIDA O CHÃO COMIGO. QUERO ALGUÉM QUE ME TRAGA FÔLEGO. Entenderam? Quero dormir abraçada sem susto. Quero acordar e ver que (aconteça o que acontecer), tudo vai estar em seu lugar. Sem ansiedades. Sem montanhas-russas. Antes eu achava que, se não tivesse paixão, eu iria parar de escrever, minha inspiração iria acabar e meus futuros livros iriam pra seção B da auto-ajuda, com um monte de margaridinhas na capa. Mas, caramba! Descobri que não é nada disso. Não existe nada mais contestador do que amar uma pessoa só. Amar é ser rebelde. É atravessar o escuro. É, no meu caso, mudar o conceito de tudo o que já pensei que pudesse ser amor. Não, antes era paixão. Antes era imaturidade. Antes era uma procura por mim mesma que não tinha acontecido.

Sei que já falei muito sobre amor, acho que é o grande tema da vida da gente. Mas amor não é só poesia e refrões. Amor é reconstrução. É ritmo. Pausas. Desafinos. E desafios. Demorei anos pra concordar com meu querido (e sempre citado) Cazuza: "eu quero um amor tranqüilo, com sabor de fruta mordida". Antes, ao ouvir essa música, eu sempre pensava (e não dizia): porra, que tédio! Ah, Cazuza... Ele sempre soube. Paixão é para os fracos. Mas amar - ah, o amor! - AMAR É PUNK.

Fernanda Mello.

Minha realidade.


Poderiamos casar, teríamos um apartamento, tomaríamos café as cinco da tarde, discordaríamos quanto a cor das cortinas, não arrumaríamos a cama diariamente, a geladeira seria repleta de congelados e coca-cola, o armário, de porcarias, adiaríamos o despertador umas trinta vezes, sentaríamos na sala de pijama e pantufas, sairíamos pra jantar em dia de chuva e chegariamos encharcados, nos beijaríamos no meio de alguma frase, fariamos amor a noite toda e você pegaria no sono com a mão no meu cabelo e eu, escutando sua respiração. Eu riria sem motivo e você perguntaria porque, eu não responderia, saberíamos.

Não sei bem de quem é o texto, mas o escolhi porque me fez lembrar da minha realidade, da nossa realidade. É a nossa cara. :)

segunda-feira, 11 de julho de 2011

É difícil me iludir, porque não costumo esperar muito de ninguém. Odeio dois beijinhos, aperto de mão, tumulto, calor, gente burra e quem não sabe mentir direito. Não puxo saco de ninguém, detesto que puxem meu saco também. Não faço amizades por conveniência, não sei rir se não estou achando graça. Não atendo o telefone se não estou com vontade de conversar.

Caio F.

terça-feira, 21 de junho de 2011


“Por favor não me analise, não fique procurando cada ponto fraco meu, se ninguém resiste a uma análise profunda, quanto mais eu: ciumento, exigente, inseguro, carente, todo cheio de marcas que a vida deixou.Vejo em cada grito de exigência um pedido de carência, um pedido de amor.Amor é síntese, é uma integração de dados, não há que tirar nem pôr. Não me corte em fatias, ninguém consegue abraçar um pedaço, me envolva todo em seus braços e eu serei perfeito, amor.”

Mário Quintana.


“Sabe, para mim a vida é um punhado de lantejoulas e purpurina que o vento sopra. Daqui a pouco tudo vai ser passado mesmo - deixa o vento soprar, let it be, fique pelo menos com o gostinho de ter brilhado um pouco… Então, de repente, sem pretender, respirou fundo e pensou que era bom viver. Mesmo que as partidas doessem, e que a cada dia fosse necessário adotar uma nova maneira de agir e de pensar, descobrindo-a inútil no dia seguinte - mesmo assim era bom viver. Não era fácil, nem agradável. Mas ainda assim era bom. Tinha quase certeza.”

Caio F.
Eu nunca vou entender porque você é exatamente o que eu quero, eu sou exatamente o que você quer … (Tati B.)
É a primeira vez que me apaixono e sinto paz ao mesmo tempo. Ou encontrei o homem certo ou estou me tornando a mulher certa. (Tati Bernardi)

Gostar do que é gostável é fácil: gentileza, bom humor, inteligência, simpatia, tudo isso a gente tem em estoque. Os defeitos ficam guardadinhos nos primeiros dias e só então, com a convivência, vão saindo do esconderijo e revelando-se no dia a dia. Você então descobre que ele não é apenas gentil e doce, mas também um tremendo casca-grossa quando trata os próprios funcionários. E ela não é apenas segura e determinada, mas uma chorona que passa 20 dias por mês com TPM. E que ele ronca, e que ela diz palavrão demais, e que ele é supersticioso por bobagens, e que ela enjoa na estrada…E agora? Agora convoquem o amor pra resolver esta encrenca. (Martha Medeiros)

sábado, 4 de junho de 2011

Não estrague o seu dia.


A sua irritação não solucionará problema algum.
.
As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas.
.
Os seus desapontamentos não fazem o trabalho
.
que só o tempo conseguirá realizar.
.
O seu mau humor não modifica a vida.
.
A sua dor não impedirá que o Sol brilhe
.
amanhã sobre os bons e os maus.
.
A sua tristeza não iluminará os caminhos.
.
O seu desânimo não edificará a ninguém.
.
As suas lágrimas não substituem o suor que você
.
deve verter em benefício da sua própria felicidade.
.
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas,
.
jamais acrescentarão nos outros
.
um só grama de simpatia por você.
.
Não estrague o seu dia!
.
Aprenda, com a Sabedoria Divina,
.
a desculpar infinitamente,
.
construindo e reconstruindo sempre
.
para o Infinito Bem.

Francisco Cândido Xavier

“Por fim, pare de pensar. É o melhor conselho que um amigo pode dar a outro: pare de fazer fantasias, sentir-se perseguido, neurotizar relações, comprar briga por besteira, maximizar pequenas chatices, estender discussões, buscar no passado as justificativas para ser do jeito que é, fazendo a linha “sou rebelde porque o mundo quis assim”. Sem essa. O mundo nem estava prestando atenção em você. Acorde!”

Martha Medeiros.

Vamos deixar disso?

Não tente me provocar, a sua raiva não me aborrece, só me preocupa, porque a raiva vai adoecer você. Não procure me ofender, eu cresci o bastante pra não ter mais dúvida sobre mim mesma. Não me chame pra briga, que eu não vou atender. O meu tempo é precioso e nele não cabem desavenças. Se você não gosta de mim e quer brigar, eu entendo, mas não conte comigo. Se você gosta de mim e quer brigar, eu não entendo, mas aceito. Só presta atenção pra não me magoar. Isso, sim, me entristece. Vamos deixar disso, então. Já briguei muito, já magoei, já ofendi. Mas não fiquei nem um pouquinho melhor com isso. Venho me curando da vontade de brigar, desde que aprendi a calar. Então, se você gritar, só vai escutar o meu silêncio. Se seguir ofendendo, eu me retiro. Se insistir na raiva, que pena. Só você vai sofrer. Ok, pode dar a última palavra, ganhe a disputa! Eu não me importo de ceder a vez. Eu escolho viver em paz.

Marilia Custodio

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Estou em paz.


já não sei definir as coisas
já não sei explicar mais nada
e quando penso que desisto
vêm você

e me mostra que estou errada
que o fim da linha não existe
e que o mundo é mais lindo
que se vê

toda vez que choro já não sinto
já não fico triste mais
o sorriso já tem frase certa
meu amor

seu olhar já traz a mim abrigo
nem sei como isso faz
tua presença já me diz, só quero paz

ahh...sou feliz, estou em paz com você
ahh...sou feliz, não quero mais, é só viver

Roberta Campos

sábado, 21 de maio de 2011

Tá valendo a pena ser quem eu sou.


Ultimamente esses dias têm sido dias difíceis pra mim. Sofrimentos que fazem parte da nossa vida, do nosso dia a dia, decepções com as pessoas que a você ama… ‘Quanto mais puro é o coração da gente, maior vai ser o nosso sofrimento por tudo aquilo que nos acontece. E as vezes a gente tem uma tentação de pensar, porque a gente foi enganado ou porque a gente sofreu, a gente foi traído, foi deixado de lado, a gente corre o risco de endurecer o coração da gente e falar Ah, ta bom, vou fazer do mesmo jeito. Não. Essa é uma arma que não vale à pena. Toda vez que tentarem matar a sua melhor parte, reaja. Toda vez que alguém atentar contra sua sacralidade, contra aquilo que você tem de mais precioso, não permita. Vai se decepcionar de novo? não tem problema não. É melhor ainda a gente se decepcionar e seguir tendo o coração puro, tendo o coração limpo. Limpo do ódio, limpo de ressentimentos, limpo de mágoas. Porque a vida só vale a pena quando é vivida assim, quando você tem consciência de que você está sendo o ser humano que você deve ser. Quando você olha para o tempo vivido e fala Tá aqui. Tá valendo a pena eu ser quem eu sou. (Pe. Fábio de Melo)

terça-feira, 17 de maio de 2011

"Eu quero a sorte de um amor tranquilo"



Ela quer o lado tranquilo do amor. O lado calmo. Sereno. Não quer mais aquela sensação constante de "taquicardia" lhe corroendo por dentro. Não quer viver com aquela sensação de montanha russa constante. Sensação de que amanhã talvez as coisas já tenham mudado. Agora ela quer a sensação de paz/ segurança. Quer a certeza de companhia. Presença. Silêncio. Olhar. Afeto. Ternura. Carinho. Abraço. Beijo. Sorriso. Palavras. Atitudes. Sentimento. Liberdade. Expressão. Quer a cumplicidade de um olhar. Enfim ela quer o lado bom do amor só isso... Será que é pedir muito?






Paula Barreto

E mais uma vez Caio Fernando



"Ando com uma vontade tão grande de receber todos os afetos, todos os carinhos, todas as atenções. Quero colo, quero beijo, quero cafuné, abraço apertado, mensagem na madrugada, quero flores, quero doces, quero música, vento, cheiros, quero parar de me doar e começar a receber. Sabe, eu acho que não sei fechar ciclos, colocar pontos finais. Comigo são sempre vírgulas, aspas, reticências. Eu vou gostando, eu vou cuidando, eu vou desculpando, eu vou superando, eu vou compreendendo, eu vou relevando, eu vou… e continuo indo, assim, desse jeito, sem virar páginas, sem colocar pontos. E vou dando muito de mim, e aceitando o pouquinho que os outros tem para me dar."



Caio Fernando Abreu

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Eu prefiro as pessoas que conseguem ver o lado claro das coisas mesmo que todo dia anoiteça. Gente que se abala com os fatos sim, mas que não quer derrubar a estrutura do outro só pra vê-lo no mesmo nível em que estão. Com o tempo a gente aprende que todos têm o ônus e o bônus, mas poucos conseguem carregar dores e doçuras sem despejar em ninguém suas amarguras. Eu ainda acredito mais em sonhadores incuráveis do que em caçadores de mágoas.

Fernanda Gaona.


"Falam de tudo. Da moral, do comportamento, dos sentimentos, das reações, dos medos, das imperfeições, dos erros, das criancices, ranzinzisses, chatices, mesmices, grandezas, feitos, espantos. Sobretudo falam do comportamento e falam porque supõem saber. Mas não sabem, porque jamais foram capazes de sentir como o outro sente. Se sentissem não falariam."

Nelson Rodrigues


“Como eu queria agora ir para a sua casa, deitar na sua cama, ouvir a sua voz, esquentar meu pé na sua batata da perna.”

domingo, 1 de maio de 2011

A vida é tão rara.


“Eu não quereria como parceiro de vida quem não pudesse querer como amigo. E amigos fazem parte de meus alicerces emocionais: são um dos ganhos que a passagem do tempo me concedeu.
Falo daquela pessoa para quem posso telefonar não importa onde ela esteja, nem a hora do dia ou da madrugada, e dizer: ‘Estou mal, preciso de você’. E ele ou ela estará comigo, pegando um carro, um avião, correndo alguns quarteirões a pé, ou simplesmente ficando ao telefone o tempo necessário para que eu me recupere, me reencontre, me reaprume, não me mate, seja lá o que for.”

Lya Luft.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.”

Paulo Coelho.

sábado, 16 de abril de 2011

Homem fiel não tem preço.

Acordei com uma baita ressaca, e do lado da cama tinha um copo d'água e duas aspirinas, Olhei em volta e vi minha roupa passada e pendurada. O quarto estava em perfeita ordem Havia um bilhete de minha mulher: Querido, deixei seu café pronto na cozinha. Fui ao supermercado.Beijos.
Desci e encontrei uma mesa cheia, café esperando por mim.


Perguntei à minha filha:


- O que aconteceu ontem?


- Bem, pai, você chegou às 3 da madrugada, completamente bêbado, vomitou no tapete da sala, quebrou móveis, urinou na cristaleira antes de chegar no quarto.
- E por que está tudo arrumado, café preparado, roupa passada, aspirinas para a ressaca e um bilhete amoroso da sua mãe?


- Bem, é que mamãe o arrastou até a cama e, quando ela estava tirando a sua calça, você gritou:


'NÃO FAÇA ISSO MOÇA, EU SOU CASADO!'


Ressaca: 70 reais.
Móveis destruídos: 1.200 reais.
Café da manhã: 20 reais.
Dizer a frase certa no momento certo: Não tem preço!


E na sua opinião tem preço ou não?

sexta-feira, 15 de abril de 2011




“Se tens um coração de ferro,
bom proveito.
O meu, fizeram-no de carne,
e sangra todo dia.”

José Saramago.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.”

Paulo Coelho.

E nada funciona melhor do que ter alguém que você ame te abraçando. (John Lennon)

Nunca é tarde demais.


Se quer saber, nunca é tarde demais, ou, no meu caso, cedo demais pra ser quem você quiser ser. Não há limite de tempo. Comece quando você quiser. Você pode mudar ou ficar como está. Não há regras para esse tipo de coisa. Podemos encarar a vida de forma positiva ou negativa. Espero que encare de forma positiva. Espero que veja coisas que surpreendam você, espero que sinta coisas que nunca sentiu antes. Espero que conheça pessoas com pontos de vistas diferentes. Espero que tenha uma vida da qual você se orgulhe. E se você descobrir que não tem, espero que tenha forças para começar novamente.

O curioso caso de Benjamin Button